Autor do pedido de impeachment de Dilma anuncia saída do PSDB

Miguel Reale Junior disse não se sentir confortável após o partido reforçar que irá permanecer na base aliada de Temer

O ex-ministro da Justiça Miguel Reale Junior pediu desfiliação do PSDB na noite de segunda-feira (12), após a legenda decidir que irá permancer na base aliada do governo Michel Temer.
"Não me sinto confortável em ficar num partido que permanece no governo Temer mesmo depois de todos os fatos revelados. Não dá para relativizar a questão ética. Participei de momentos importantes do partido. Mas cansei de vacilações. Espero que o muro do PSDB seja bastante grande para que o partido se enterre nele", justificou Reale, em entrevista ao blog do Camarotti, do G1.
Reale afirmou, ainda, não concordar com o argumento usado pelo partido - necessidade de aprovar reformas - para permanecer apoiando o peemedebista. "O partido usa o discurso das reformas como desculpa. O PSDB poderia apoiar as reformas mesmo fora do governo", disse ele.
Por Messias Bezerra

Nenhum comentário