Volume de chuva no Ceará é o maior em cinco anos, mas ainda abaixo da média

Abril e maio registraram chuvas bem abaixo da média histórica do Ceará em 2017, segundo a Funceme.

Apesar das chuvas irregulares e abaixo da média, o período chuvoso no Ceará – entre fevereiro e maio – de 2017 foi o mais chuvoso desde de 2012. O estado acumulou no trimestre 530 milímetros, 10% a menos que a média histórica, de acordo com a Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme).
Em maio, o volume de precipitação acumulada no estado ficou 20% abaixo do esperado. Em abril, o volume de chuvas ficou abaixo da média histórica, em 39%, quando choveu 114.0mm. Já no mês de março, houve um pequeno desvio positivo de 0,7%, quando choveu 204.9mm para média histórica de 203.4mm.
De acordo com a Funceme, fevereiro foi o mês em ocorreu o maior volume de chuvas no estado: 157.1mm, o que representa um desvio positivo de 32,4% na média histórica.
Açudes
Os açudes do estado têm uma volume de água um pouco menor do que no mesmo período do ano passado. De acordo com os dados publicados diariamente pela Companhia de Gestão dos Recursos Hídricos (Cogerh), o atual nível das bacias está em 12,58% da capacidade total. Na mesma data do ano passado, havia uma reserva de 12,92% do volume das bacias.
As chuvas dos últimos meses contribuíram para que os níveis não tivessem uma redução ainda mais brusca, com o acréscimo de 1,3 bilhão de metros cúbicos de água nos açudes. Em janeiro de 2017, os níveis estavam ainda mais preocupantes, com apenas 6% da capacidade das bacias.

Por Messias Bezerra / G1-CE

Ouça Nossa Rádio

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.