Palmeiras vence o Flu no Rio com gol de 'vilão' da Libertadores

Com o triunfo, o segundo consecutivo, o Palmeiras segue firme no objetivo estabelecido por Cuca para ainda sonhar com o título: uma sequência de seis vitórias

Palmeiras vence o Flu no Rio com gol de 'vilão' da Libertadores
A Palmeiras venceu o Fluminense por 1 a 0 neste domingo (24), no Maracanã, pela 25ª rodada do Campeonato Brasileiro, com gol do contestado lateral esquerdo Egídio.
O técnico Cuca mais uma vez preferiu escalar um time com três atacantes. Com isso, o meia venezuelano Guerra ficou outra vez no banco. Willian, artilheiro do time no ano com 15 gols (cinco no Brasileiro), voltou ao time titular após ter cumprido suspensão contra o Coritiba, na rodada anterior.Com a vitória, a equipe paulista chega aos mesmos 43 pontos do terceiro colocado Grêmio -o time gaúcho joga às 19h contra o Bahia, em Salvador-, um a menos do que o vice-líder Santos. A diferença para o líder Corinthians também diminuiu um pouco. Com o empate de 1 a 1 do arquirrival contra o São Paulo, a distância entre os dois clubes caiu para 11 pontos.
Jogando aberto, com Deyverson centralizado e Dudu na outra ponta, o atacante se movimentou bem, dando trabalho para a defesa fluminense. Em uma de suas escapadas, sofreu falta do lateral direito Lucas. O árbitro Anderson Daronco puniu o defensor com cartão amarelo, logo aos 8 min. Dez minutos depois, o atacante palmeirense foi parado com outra falta violenta. O amarelo desta vez foi para o zagueiro Nogueira.
O Palmeiras começou o primeiro tempo com a marcação adiantada, diminuindo os espaços da saída de bola do Fluminense. Quando tinha a posse dela, trocava passes no campo adversário e chegava com perigo ao ataque.
E assim, a equipe alviverde quase abriu o placar aos 23 min, quando Dudu recebeu na frente dos zagueiros adversários, mas tropeçou sozinho antes de finalizar. Pouco depois, o camisa 7 do Palmeiras sofreu pênalti, não marcado pela pela arbitragem.
O gol palmeirense saiu, talvez, de quem a torcida ultimamente menos espera algo positivo. Depois de boa jogada do ataque palmeirense, a bola sobrou para Egídio, que a ajeitou e chutou no ângulo do goleiro Júlio César, aos 41 min. O atleta é apontado como um dos principais responsáveis pela eliminação do clube na Libertadores.
O Fluminense pouco conseguiu assustar na primeira etapa. Destaque para a atuação do zagueiro Edu Dracena, que ganhou praticamente todas as jogadas contra os atacantes adversários. No entanto, o atleta recebeu o terceiro amarelo e está fora da próxima partida, sábado (30) no Allianz Parque, às 19h, contra o Santos.
Outro ponto positivo do Palmeiras no jogo foi a atuação da dupla de volantes campeã em 2016, Moisés e Tchê Tchê. Com os dois, o time tem cadência na medida certa, sem perder velocidade na saída de bola, quando assim é necessário.
No segundo tempo, o Fluminense melhorou e se mandou para o ataque. Mas abriu muitos espaços para a equipe de Cuca, escalada para se aproveitar disso com a velocidade de seus atacantes.
Para segurar o ímpeto do adversário, o técnico palmeirense tirou o apagado Jean para colocar o marcador Thiago Santos. No comando de ataque saiu o centroavante Deyverson para a entrada do veloz Róger Guedes, deixando clara a intenção de que ia jogar no contra-ataque.
Com o triunfo, o segundo consecutivo, o Palmeiras segue firme no objetivo estabelecido por Cuca para ainda sonhar com o título: uma sequência de seis vitórias.
Agora, a equipe joga em São Paulo contra Santos e Bahia, contra o Atlético-GO (fora), contra a Ponte Preta (em casa) e, depois, contra o Grêmio (fora). (Folhapress)

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.