Deixou de pagar uma conta? Saiba como não ficar com o 'nome sujo'

A inclusão pode impossibilitar o consumidor de obter novos créditos ou financiamentos no mercado

Deixou de pagar uma conta? Saiba como não ficar com o 'nome sujo'
Deixar de pagar um crediário, um financiamento, uma nota promissória, a escola do filho ou a faculdade, a conta de luz ou de água, de TV por assinatura ou do telefone. Ter um cheque devolvido por falta de fundos. Ser protestado em cartório, execução judicial e até mesmo adiar a quitação de impostos como IPTU, IPVA e multas de trânsito têm como consequência a inclusão do nome nos bancos de dados de restrição ao crédito, como o SCPC, administrado pela Boa Vista. 
O pedido de inclusão do CPF nos cadastros restritivos pode ser feito no dia seguinte ao vencimento da dívida, mas isso não significa que o nome será negativado imediatamente. “É concedido ao inadimplente um prazo para que ele regularize sua pendência, informado na carta de aviso de débito encaminhada ao devedor”, explica Flávio Calife, economista da Boa Vista SCPC.A inclusão pode impossibilitar o consumidor de obter novos créditos ou financiamentos no mercado. Por isso, estar com o CPF sem restrições e com o ‘nome limpo’ é o primeiro passo para ter (ou manter) uma conta corrente, pedir um cartão de crédito, financiar a tão sonhada casa própria, e muito mais.
Empréstimo do nome
Para não correr o risco de ter o nome inserido no SCPC, não empreste o nome, o cartão de crédito ou cheques para que terceiros façam compras ou financiamentos. O risco de inadimplência é grande e as consequências do não pagamento vão para quem emprestou e não para quem pegou o dinheiro emprestado ou fez o financiamento ou adquiriu o bem. É você que fica responsável pela dívida, seu nome é o que foi utilizado! “Esta é a quarta maior causa de inadimplência no Brasil, conforme pesquisa da Boa Vista SCPC. As três primeiras são o desemprego, a diminuição da renda e o descontrole financeiro”, aponta Calife.
Cuidando do CPF
O acompanhamento periódico de apontamentos no CPF é uma prática que deve estar presente no dia a dia de todo consumidor. Ele evita surpresas desagradáveis de negativa de crédito na hora em que se está solicitando, e também pode prevenir possíveis fraudes. Mas como fazer isto? A Boa Vista SCPC possibilita que o titular do CPF consulte o nome, de forma online e gratuitamente. Basta acessar o www.consumidorpositivo.com.br e fazer o seu cadastro. Pronto, uma vez cadastrado, você pode consultar quando e quantas vezes quiser o seu nome (utilizando seu CPF) sem sair de casa.
Também no portal Consumidor Positivo, ainda, é possível comunicar para a Boa Vista SCPC se ocorrer perda, roubo ou furto de documentos e cheques no serviço “Informar documentos roubados”, também conhecido como “SOS Cheques e Documentos”. A informação fica no banco de dados da Boa Vista SCPC por cinco anos, e quando uma empresa consulta seu CPF recebe a informação de que você inseriu um alerta no “Informar documentos roubados”. É um serviço de utilidade pública e gratuito. O próprio consumidor pode fazer o pedido de exclusão a qualquer momento. Se não o fizer, a anotação no “SOS Cheques e Documentos” é expurgada do cadastro após cinco anos.
Por Messias Bezerra

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.