Advogados trabalhistas entram com ações para impedir posse de Cristiane Brasil

Um grupo de advogados trabalhistas deu início no domingo a uma série de ações populares na Justiça Federal do Rio para suspender a nomeação da deputada federal Cristiane Brasil (PTB-RJ) para o Ministério do Trabalho e impedir a posse marcada para esta terça-feira (9). Pelo menos duas ações já foram protocoladas.
Os juristas fazem parte do Movimento dos Advogados Trabalhistas Independentes (Miti). O advogado Carlos Alberto Patrício de Souza, que defende um dos motoristas que processou Cristiane Brasil, integra o grupo. 
A deputada indicada para comandar o Ministério do Trabalho já respondeu a duas ações trabalhistas, por não assinar a carteira de dois motoristas particulares. Numa das ações, foi condenada a pagar uma indenização de R$ 60 mil.
Na semana passada, o Sindicato dos Advogados do Rio manifestou "indignação e repúdio" à nomeação de Cristiane Brasil para o Ministério do Trabalho do governo. 
"Esta nomeação é um deboche contra milhões de trabalhadores brasileiros, que têm seus direitos trabalhistas, hoje, ameaçados por uma reforma que Cristiane Brasil ajudou a aprovar. Mas o pior de tudo é a nomeação para ministra do Trabalho de uma cidadã que não observou os direitos trabalhistas mais elementares de dois de seus empregados, sendo pessoalmente processada na Justiça do Trabalho", diz trecho da nota.
Por Messias Bezerra

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.